PEGADAS NA AREIA OK
PEGADAS NA AREIA OK

 

 

 

   

Pegadas na Areia, os Ventos e Mares levam,

 mas as que marcam a Alma, estas, somente quem a fez, pode apagar!

 

  Filho! Marcastes a tua Alma; e a hora de refazer estas marcas, é chegada.

Mas, que teus passos de retorno sejam leves,

 sem os impiedosos coturnos que usastes, quando pisastes em teus adversários!

Naquele solo arenoso e estéril, cravastes profundos sulcos em tua Alma...

Areias movediças que te faziam afundar em charcos desconhecidos e poderosos!

Na surdina da noite muitas vezes tentastes burlar a verdade,

mas o reflexo da Luz projetou a tua sombra...

  Agora, deixe que o Deus que está dentro de ti, fale com tua Alma!

Ela nada te revelará, mas a tua consciência dirá o mal que te causastes, atingindo-a...

Saberás, onde e como errastes, no caminho externo,

quando o domínio do corpo prevalecia sobre a Alma.

Lembrarás das caminhadas em geladas cordilheiras,

quando a neve fria da indiferença fez com que derrubasses as cercas que limitavam

o terreno alheio! Deixastes ali, não somente rastros!

  Sulcos profundos surgiram com ameaça de “grandes avalanches”...

 Nestas resvaladas, lancetastes a tua Alma e as suturas feitas, ainda não cicatrizaram...

Esta ferida necessita de mais “bálsamo e bandagens”...

És hoje, o Peregrino, na Noite Fria e Escura da Alma

a Buscar nas Estrelas, o Rumo Certo!

 

 

Monge Lao

 Psicografia: Maju

 Copyrightmaju<>Todos os Direitos Reservados

 LIVRO DE VISITAS <<>> ASSINAR @ LER

 

 

   MENSAGEM ANTERIOR       NOVA MENSAGEM