Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis
O CIPÓ OK
O CIPÓ OK

  As imagens usadas neste site foram tiradas da net sem autoria das mesmas.

Caso alguém conheça o autor das imagens, agradeceremos se nos for comunicado,

para que possamos conferir os devidos créditos.

Grata<>Maju

 

 

O CIPÓ

 Há Séculos, os homens serviram-se de um pobre Arbusto,

para cingir e ferir, a fronte de um Inocente.

 

 Seus Galhos espinhosos, retorcidos e manipulados, foram usados num Ato Cruel...

Os Espinhos mais doloridos, os que mais fundo penetraram,

fizeram calar os Anjos que O Consolavam, no Momento da sua Flagelação.

 

Os Homens sem permissão afrontaram a Natureza e o seu Código-Ético...

Serviram-se da Natureza, para mais um seu Ato indigno...

 

 O Cipó, após o Ato da Flagelação, nunca mais quis voltar á sua forma original.

Despojou-se de todos os seus Espinhos, continuou retorcido, em atitude de dor,

numa completa submissão para com Aquele que Involuntariamente Flagelou.

 

 O Arbusto-Cipó não soube, que os espinhos mais doloridos,

não foram os que feriram a fronte, daquele Ser-Deus!

O Estigma mais cruel, o mais profundo, o que marcou o Corpo Emocional de Jesus,

foi o alcançado através da Sua Sabedoria...

A Sabedoria O fazia Ver o Coração do Homem!

 

Os Cipós despojaram-se dos seus espinhos, por Amor...

Mas Os Homens continuam a estigmatizar, por Falta de Amor!

 

  

O Monge 

   Psicografia: Maju

Copyright Maju <> Todos os Direitos Reservados

 LIVRO DE VISITAS <> ASSINAR @ LER

   MENSAGEM ANTERIOR      PRÓXIMA MENSAGEM