Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis
O MEDO DE PILATOS OK
O MEDO DE PILATOS OK

 As imagens usadas neste site foram tiradas da net sem autoria das mesmas.

Caso alguém conheça o autor das imagens, agradeceremos se nos for comunicado,

para que possamos conferir os devidos créditos.

Grata<>Maju

  

<<<  O MEDO DE PILATOS  >>>

 

Durante todo o seu processo de julgamento e tortura,

o Mestre esteve no mais alto grau de elevação de Espírito e Paz Interior.

Diante das jacótas dos seus algozes, a sua atitude, ou melhor, exemplificando,

a sua reação, foi surpreendente.

Seu olhar doce e compassivo, olhar de paz nessa hora cruel,

surpreendeu a todos!

 

 

Ele amou o seu torturador e os seus defeitos... Amou o Inimigo do seu algoz.

Sim! Amou o inimigo daquele homem...  

Sentiu piedade daquele homem invadido pela crueldade...

Teve compaixão da situação terrível

com que o Espírito daquele homem estava sendo agredido!

 

 

O Agressor, fora o seu próprio algoz!

 Ele manipulara armas mortíferas contra si.

Atingira a sua Alma pela ação torpe executada...

 Desfechara golpes maiores em sua Alma, do que no Corpo Físico de Jesus.

Flagelara o seu próprio Ser...

Como ficaria esse soldado, perante a sua consciência,

pensava o Mestre, naquela hora crucial! E condoeu-se...
Durante o Seu Julgamento, diante de Pilatos, calou-se...

Nem um só gesto de defesa!
Ele compreendeu a fraqueza, e vivenciou a fragilidade,

o solapado, de um tribunal da Terra...

 

 

 Pensou como Pilatos seria julgado depois, pela sua consciência...

 Ele, Pilatos, sabida da inocência do Mestre, mas, precisava agradar o Sinédrio.

 Os interesses humanos fazem os homens inocentar ou condenar arbitrariamente...

 

 O Mestre não julgou a fraqueza; O Medo de Pilatos!

Ele compreendia o reinado efêmero do poder da Terra.

E Amou o homem assim mesmo, com todas as suas imperfeições!

Amou as Imperfeições Humanas,
Transmutando-as em Si...

 

O Monge

 

 Psicografia: Maju

Copyright Maju <> Todos os Direitos Reservados

LIVRO DE VISITAS <> ASSINAR @ LER

MENSAGEM ANTERIOR     NOVA MENSAGEM